Élio César Marson, de 52 anos, é a sétima pessoa a morrer vítima de coronavírus na cidade de Mossoró, no oeste do Rio Grande do Norte.

De acordo com o site Pragmatismo Político  o falecimento do cirurgião plástico foi confirmado pela Secretaria Municipal de Saúde na última quinta-feira (16).

O médico fez o exame para saber se estava com o novo coronavírus no dia 29 de março e o resultado saiu no dia 3 de abril. Mas desde o dia 1º deste mês o médico já estava internado em um hospital privado da cidade.

Antes de ser acometido pelos primeiros sintomas e de testar positivo para a doença, Élio César Marson debochou do coronavírus nas redes sociais e fez campanha pelo fim do isolamento social.

Outras publicações do médico incluíam ataques ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e ao Partido dos Trabalhadores, além de manifestações de exaltação a Jair Bolsonaro (sem partido).

No dia 25 de março, quatro dias antes de saber que estava com coronavírus, o médico compartilhou uma publicação apontando que somente idosos deveriam ficar em casa, e que adultos deveriam voltar ao trabalho. A postagem ainda continha a hashtag #BolsonaroTáCerto.

A publicação foi feita um dia após o primeiro pronunciamento de Bolsonaro sobre a pandemia em rede nacional, quando chamou o coronavírus de “gripezinha”, atacou as medidas de isolamento implantadas pelos governadores e ressaltou seu “histórico de atleta”.

Coronavírus no RN

O Rio Grande do Norte registrou 63 novos casos de Covid-19 nas últimas 24 horas. O estado tem 463 casos confirmados de coronavírus e 23 mortes pela doença. Os dados foram divulgados nesta sexta-feira (17) pela Secretaria Estadual de Saúde Pública.

Leia também:

Blogueira nomeada no Iphan diz que pessoas que buscam R$ 600 não gostam de trabalhar