Matéria da TV Record revela cobrança contra o dono da fábrica da Hyundai em Anápolis.

Do Conjur

A Adjud, administradora judicial da massa falida do Banco Santos, informou em juízo, no início de janeiro, que a dívida do Grupo Caoa junto à instituição financeira é de R$ 1,6 bilhão.

Banco Santos faliu em 2005, deixando dívida de R$ 3 bi
Reprodução

A informação foi prestada à 2ª Vara de Falências e Recuperações Judiciais de São Paulo, responsável por decretar a falência da empresa em setembro de 2005, assim como promover o leilão de arte da massa falida, em setembro de 2020.

Fundado no fim da década de 1980, o banco faliu em 2005, deixando uma dívida que soma mais de R$ 3 bilhões, em valores atualizados. Pouco depois da falência, Cid Ferreira, que controlava a instituição financeira, foi preso preventivamente sob a acusação de gestão fraudulenta. Mais tarde, foi condenado em primeira instância, mas teve a sentença anulada pelo Tribunal Regional Federal da 3ª Região.

 

A administradora informou que o banco ainda tem muito a receber: são R$ 7,7 bilhões devidos à instituição, somada a dívida do Grupo Caoa. O valor é bastante superior aos R$ 3 bilhões devidos pela massa falida.

Segundo a Adjud, o Banco Santos tenta cobrar o Grupo Caoa e suas coligações há mais de 15 anos, mas sem sucesso.

Processo 0832986-92.2005.8.26.0100