O Congresso dos EUA certificou a vitória do democrata Joe Biden nas eleições presidenciais de 2020 após a tentativa de golpe de ontem (06/01)

A sessão parlamentar foi retomada por volta de 22h30 desta quarta (6), depois do fracasso da tentativa de golpe de Trump, e foi encerrada às 5h44 (hora de Brasília), 3h44 (hora de Washington).

Joe Biden ganhou as eleições presidenciais dos EUA por uma margem de voto eleitoral de 306 contra 232, embora mais de uma dezena de senadores e 100 membros da Câmara dos Representantes tenham apresentado objeções.

No entanto, isso foi insuficiente para impedir que o Congresso aprovasse os resultados e evitar que Biden tome posse em 20 de janeiro.

Falando no final de uma sessão conjunta do Congresso, o vice-presidente Mike Pence confirmou que o mandato de Biden começará em 20 de janeiro.

“O anúncio do estado da votação pelo presidente do Senado será considerado uma declaração suficiente para as pessoas eleitas presidente e vice-presidente dos Estados Unidos para o mandato que começa no dia 20 de janeiro de 2021 e será inscrito junto à lista de votos nos jornais do Senado e da Câmara dos Representantes”, afirmou Pence antes de encerrar a sessão.

Ao retomar a sessão, Pence — que também saiu derrotado na tentativa de se reeleger vice na chapa de Trump — criticou a invasão do Capitólio e celebrou a derrota do golpe:

“Para aqueles que causaram estragos em nosso Capitólio hoje: vocês não ganharam”.

O debate parlamentar decorre em um contexto de tumultos sem precedentes na cidade de Washington, durante os quais os apoiadores do presidente Donald Trump invadiram o Capitólio dos EUA.

O atual presidente dos EUA, Donald Trump, afirmou que em 20 de janeiro haverá uma “transição [de poder] ordeira” ao presidente eleito, o democrata Joe Biden, apesar de o próprio Trump discordar dos resultados das eleições presidenciais no país.

​”Embora eu discorde totalmente dos resultados da eleição, os fatos estão a meu favor, no entanto haverá uma transição ordeira em 20 de janeiro”, citou as declarações de Trump seu assistente Dan Scavino no Twitter.

Durante os protestos desta quarta-feira (6) a Polícia do Capitólio baleou uma mulher que acabou por falecer no hospital devido a ferimentos graves. Corpos de outras três pessoas foram encontrados sem vida na parte exterior da sede do Legislativo.

Com informações do Sputnik News e Brasil247