Prefeito assina TAC com MP-GO e MPT e prepara edital para suprir vagas na Saúde, Educação e Administração.

O prefeito de Senador Canedo, Divino Lemes (PSD) vai realizar concurso público para contratação de médicos professores e servidores administrativos. O edital de convocação do concurso está sendo preparado pela prefeitura e deve ser lançado em breve. A notícia foi veiculada em primeira mão pelo próprio prefeito em entrevista à Rádio Sagres AM.

Segundo Divino Lemes, o concurso faz parte de um TAC (Termo de Ajuste de Conduta) feito entre a prefeitura e o Ministério Público do Estado de Goiás (MP-GO) e o Ministério Público do Trabalho (MPT). O acordo visa suprir profissionais nas áreas de saúde, educação e administração e reduzir o número de comissionados no município. Senador Canedo tem 5 mil servidores efetivos e 2 mil comissionados.

Nesse acordo a gente tem, alguns serviços e algumas ações. O concurso já está em fase final, então o número é maior em função disso . Nós poderíamos ter utilizado o contrato temporário até o concurso, mas o Ministério Público não concordou e preferiu um termo de ajuste”, Divino Lemes à Sagres AM.

Tanto o MP-GO, quanto o MPT, cobraram a redução dos cargos comissionados. Pelos termos do TAC, apenas os cargos de assessoramento e de chefia serão ocupados por servidores comissionados, enquanto nas chamadas áreas afins (professores, médicos, cargos administrativos), há a exigência de concurso público.

Cortes
No fim do ano passado, o prefeito demitiu comissionados e reduziu o número de secretarias de 15 para 6 para atender os limites de gastos da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF). “Eu diria que foi dentro do esperado e atingimos nosso objetivo. Fechamos o ano dentro da Lei, agora nesse início de ano tivemos uma demanda no aumento de serviços. Reduzimos as secretarias, fechamos o ano e hoje temos 12 secretarias, mas devemos encolher mais novamente, porque há uma pressão constante por serviços e a gente acaba ficando forçado a abrir serviços e ter pessoas para acompanhar, mas estamos tentando fazer o dever de casa”, explica o prefeito.

Neste ano Divino Lemes readmitiu parte dos demitidos e aumentou novamente o número de secretarias para doze. Esta movimentação chamou a atenção do MP que agora exige a realização do concurso. O prefeito disse que readmitiu comissionados porque há crescimento de demandas no município. Segundo Divino Lemes, em apenas dois anos a demanda por vagas em escolas cresceu em 10 mil. (Com informações da Rádio Sagres AM).