A taxa de cura acumulada da Covid-19 em Wuhan é de 92,2%, enquanto a proporção de casos graves curados na cidade é de 88,9%.

Diário do Povo Online  – Até o final de 26 de abril, a província de Hubei, no centro da China, o principal campo de batalha na luta contra a nova doença por coronavírus (Covid-19), reduziu o número de casos confirmados a zero.

Depois de ser a província chinesa mais atingida pela pandemia, Hubei havia curado um total de 63.616 pacientes com Covid-19 até o final de 26 de abril.

A China alcançou progressos significativos no combate à pandemia, no entanto, o número de casos de Covid-19 em todo o mundo continua aumentando.

De acordo com dados divulgados pela Organização Mundial da Saúde (OMS), o número de casos confirmados de Covid-19 fora da China superou os 2,9 milhões pelas 9 da manhã de 29 de abril, horário de Pequim, com os EUA relatando mais de 1 milhão de casos confirmados.

Uma simples comparação de dados e fatos dentro e fora da China pode demonstrar que o país obteve conquistas notáveis no combate à pandemia, tanto em termos de tratamento médico quanto de prevenção e controle de epidemias.

No entanto, os resultados da China levaram políticos e meios de comunicação de certos países ocidentais a fazer acusações infundadas, inventando todo tipo de histórias e argumentos para atacar e caluniar a China.

Houve até quem alegasse que o número real de casos confirmados de Covid-19 na China poderia ser “15 a 40 vezes” maior que os dados divulgados oficialmente pelo país.

As pessoas que fizeram tais alegações viram as estatísticas divulgadas pela China, mas ignoraram os grandes esforços e a solidariedade demonstrada por 1,4 bilhão de pessoas em todo o país nos últimos mais de dois meses, disse Ding Gangqiang, chefe da equipe de pesquisa epidemiológica da cidade chinesa de Wuhan, capital de Hubei e epicentro do surto de Covid-19.

De fato, a equipe de pesquisa epidemiológica do Centro Chinês de Controle e Prevenção de Doenças, liderada por Ding, fez um trabalho meticuloso e sólido sobre a Covid-19 em Wuhan.

Para garantir total sucesso no controle da propagação do vírus, a equipe adotou um padrão de trabalho “5 + 1” para garantir o gerenciamento adequado, investigação e visitas de acompanhamento a contatos próximos de casos confirmados e prevenção e controle epidemiológico rigorosos, através da colaboração entre cinco grupos – trabalhadores comunitários baseados em redes, médicos de centros de serviços de saúde, funcionários enviados a bases, oficiais de segurança pública e voluntários.

Segundo estatísticas oficiais, a taxa de cura acumulada da Covid-19 em Wuhan é de 92,2%, enquanto a proporção de casos graves curados na cidade é de 88,9%.

Tais resultados encorajadores no combate à pandemia na China não poderiam ter sido alcançados sem as macropolíticas e estratégias de prevenção e controle de epidemias, contribuições dos trabalhadores médicos e do esforço coletivo nacional.

Os segredos do sucesso da China no controle da Covid-19 podem ser sumarizados da seguinte forma:

1. Resposta de emergência de saúde pública de nível um ativada em todo o país

Entre 23 e 25 de janeiro, muitas províncias, regiões autônomas e municípios da China ativaram a resposta de emergência de saúde pública de primeiro nível ao surto de Covid-19, o que garantiu a implementação rápida e ordenada de medidas de prevenção e controle de epidemias.

De todos os esforços e medidas adotados para prevenir e controlar a pandemia, a mais importante foi o consenso universal sobre ações unidas em todo o país para combater a doença, disse Ding.

“Sob a forte liderança do governo central, pessoas de todo o país rapidamente formaram um consenso sobre a doença e foram mobilizadas para combater a epidemia em solidariedade. Essa é a premissa mais crítica do sucesso da China na superação da epidemia”, enfatizou Ding.

2. Bloqueando Wuhan

Depois que os casos dw Covid-19 começarwm a surgir na província de Hubei, a China colocou Wuhan sob quarentena e impôs restrições de viagem a toda a província de Hubei, cortando efetivamente as rotas de transmissão do vírus.

“O bloqueio resoluto de Wuhan, uma megacidade com mais de 10 milhões de pessoas, mostrou a grande importância que o país atribuiu à prevenção e controle da doença e sua determinação no combate à epidemia”, disse Tan Xiaodong, professor e supervisor de doutorado da Faculdade de Ciências da Saúde da Universidade de Wuhan.

“O bloqueio em Wuhan e medidas que incluem restrições de tráfego e gerenciamento fechado de comunidades em toda a cidade foram críticas para conter a propagação da epidemia”, observou Tan.

3.Construção de hospitais improvisados e temporários para tratar pacientes com Covid-19

O Hospital Huoshenshan e o Hospital Leishenshan, dois hospitais improvisados que a China construiu rapidamente para tratar pacientes de Covid-19 em Wuhan, após o surto da doença ter início, além de vários hospitais de campanha por toda a cidade, fizeram muito para aliviar a pressão durante o estágio inicial da pandemia.

Estas instalações médicas recém-construídas ajudaram a atingir o objetivo do país de não deixar ninguém sem vigilância e efetivamente conter a propagação do vírus.

4. Dezenas de milhares de trabalhadores médicos de todo o país acorreram a Hubei

Enquanto Hubei e sua capital Wuhan enfrentavam o período mais difícil, profissionais médicos se ofereceram para se juntar às equipes de assistência e partiram de várias províncias e cidades do país para ajudar Hubei a combater o vírus.

Os melhores médicos e equipamentos juntaram-se em Hubei para ajudar a província em sua luta contra a Covid-19.

Um total de 42.000 trabalhadores médicos de todo o país, incluindo os principais médicos especialistas em pneumologia, doenças infeciosas e medicina intensiva, juntamente com mais de 10 acadêmicos e mais de 60.000 equipes médicas locais, forneceram um nível extremamente alto de assistência médica para pacientes de Covid-19 em Wuhan.