Ministro mais experiente do  do Supremo Tribunal Federal Celso de Mello revela temer nova intervenção militar no Brasil.

Na madrugada de domingo (31/05), o decano da Suprema Corte enviou aos demais integrantes do STF uma mensagem, com teor de preocupação. Ele citou Hitler no texto, conforme relata dite O Antagonista.

“É preciso resistir à destruição da ordem democrática, para evitar o que ocorreu na República de Weimar, quando Hitler não hesitou em romper e nulificar a progressista, democrática e inovadora Constituição de Weimar”, escreveu o ministro.

O alerta do ministro Celso de Mello foi repercutido pelo Estadão

Defesa da democracia

Celso de Mello foi nomeado ministro do STF pelo presidente José Sarney (PMDB), em cujo governo (1985-1989) foi promulgada a Constituição de 1988, que enterrou o ordenamento jurídico  autoritário produzido durante a ditadura militar (1964-1985).

Conhecido por ser um garantista – termo pelo qual são conhecidos os juristas que são defensores da Lei Maior e do pleno direito de defesa, Celso de Mello, que se aposenta em novembro aos 75 anos, conduz o final de sua carreira como ministro com o cuidado e a lisura da geração de juristas que foi particípie da reconstrução da democracia no país.

Leia a mensagem completa:

“GUARDADAS as devidas proporções, O “OVO DA SERPENTE”, à semelhança do que ocorreu na República de Weimar (1919-1933) , PARECE estar prestes a eclodir NO BRASIL! É PRECISO RESISTIR À DESTRUIÇÃO DA ORDEM DEMOCRÁTICA, PARA EVITAR O QUE OCORREU NA REPÚBLICA DE WEIMAR QUANDO HITLER, após eleito por voto popular e posteriormente nomeado pelo Presidente Paul von Hindenburg, em 30/01/1933, COMO CHANCELER (Primeiro Ministro) DA ALEMANHA (“REICHSKANZLER”), NÃO HESITOU EM ROMPER E EM NULIFICAR A PROGRESSISTA  DEMOCRÁTICA E INOVADORA CONSTITUIÇÃO DE WEIMAR, de 11/08/1919 , impondo ao País um sistema totalitário de poder viabilizado pela edição, em março de 1933, da LEI (nazista) DE CONCESSÃO DE PLENOS PODERES (ou LEI HABILITANTE) que lhe permitiu legislar SEM a intervenção do Parlamento germânico!!!! ‘INTERVENÇÃO MILITAR’, como pretendida por bolsonaristas e outras lideranças autocráticas que desprezam a liberdade e odeiam a democracia, NADA MAIS SIGNIFICA, na NOVILÍNGUA bolsonarista, SENÃO A INSTAURAÇÃO , no Brasil, DE UMA DESPREZÍVEL E ABJETA DITADURA MILITAR !!!!”