Governador  diz que a gestão da Universidade Estadual de Goiás (UEG) é autônoma, conforme determina a Constituição Federal e, portanto, não cabe ao Governo do Estado decidir sobre o fechamento de unidades no interior, e nem sobre a suspensão de qualquer curso ministrado pela instituição de ensino superior.

A afirmação foi feita durante mais uma participação do governador, ao vivo, no estúdio do Fala Goiás em Rede, da Rádio Brasil Central AM e RBC FM. Nesta edição do programa, o governador comentou notícias postadas em sites, blogs e portais do Estado. Sobre a questão da UEG, Caiado comentou notícia postada no site Excelência Notícias, de Niquelândia, sobre a possibilidade do câmpus da Universidade no município ser fechado, dentro do plano de reestruturação da instituição.

O governador fez questão de afirmar que não existe nenhuma ação do Governo do Estado para fechar curso algum da UEG. “Até porque não tenho esse poder, pois o curso deve cumprir o que determina o Ministério da Educação”, ressaltou. Ele lembrou que a Universidade é patrimônio de seus professores e alunos, e que a instituição “tem total autonomia de gestão”.

O programa Fala Goiás em Rede é apresentado por Josiel Meneses, Delesmano Alves e Viviane Gontijo. Ele é retransmitido ao vivo por uma cadeia de 32 emissoras de rádio da capital e do interior, além de ser transmitido por 19 rádios, em outros horários.

Rodovias

O governador falou ainda sobre a situação das rodovias no Estado, ao comentar notícia postada pelo site Oeste Goiano, de Iporá e região, sobre dificuldades de trafegabilidade na GO-174, no trecho entre Diorama e Montes Claros de Goiás, em obra paralisada. Caiado afirmou que recebeu do governo anterior mais de 400 obras paradas em diversas rodovias. Firmou convênio com Prefeituras para obras emergenciais e parcerias, “mas não é possível resolver tudo do dia para a noite”.

Ele informou que mandou oficiar, via Procuradoria Geral do Estado (PGE), todas as empreiteiras que realizaram obras de asfaltamento de rodovias no Estado, para que estas promovam a manutenção das vias, conforme prevê o prazo contratual de garantia da qualidade da pavimentação. Algumas empresas concordaram e aquelas que discordaram terão de responder em juízo o cumprimento da norma contratual.

Comentou notícia postada no site da Agência Brasil Central (ABC) sobre os problemas enfrentados no Hospital Materno Infantil e em outras unidades de saúde, de falta de recursos e dívidas com fornecedores. Ele destacou que recebeu o governo com dívida total de R$ 700 milhões somente nesta área. E que tem se empenhado em resolver o problema, assim como para regularizar o repasse de recursos da saúde para os municípios, que estavam sem receber há 13 meses.

 

Araguaia

O governador detalhou o Juntos Pelo Araguaia, notícia publicada no site Tribuna Piranhense, de Piranhas e região. O Projeto será lançado no próximo dia 5 de junho, na ponte que liga Aragarças (GO) e Barra do Garças (MT), com a presença do presidente Jair Bolsonaro. Segundo Caiado, trata-se de “um projeto ousado” de recuperação da bacia do Rio. Ele será implementado por meio de parceria entre os Governos de Goiás e do Mato Grosso, com apoio dos Ministérios do Meio Ambiente e Desenvolvimento Regional.

A previsão é que sejam investidos R$ 500 milhões no total pelos dois governos estaduais, na recuperação de nascentes e combate às voçorocas das duas margens do Rio Araguaia. “Será o maior projeto de recuperação ambiental do País. Vamos mostrar que, nós, de Goiás e do Mato Grosso, sabemos produzir (alimentos) e sabemos preservar o meio ambiente”, afirmou.

O governador comentou também a notícia sobre o lançamento do Prêmio Goiás Mais Transparente, postado no site Plural Notícias, de Itumbiara. Ele reforçou a determinação do Governo de Goiás para que a administração, com suas 35 entidades, e as informações que elas produzem sejam as mais transparentes e acessíveis. “Queremos mostrar às pessoas como o Estado está aplicando o seu dinheiro e como está o andamento de seus projetos”, disse.

Enel

Fornecimento de energia elétrica por parte da Enel foi a notícia publicada no site Vira Notícia, de Caldas Novas, comentada por Ronaldo Caiado. Ele reclamou que deficiências no fornecimento de eletricidade representam um “quadro calamitoso em Goiás”. E citou duas empresas (Frigorífico Minerva e Bayer) que se queixaram e enfrentam dificuldades para operar ou ampliar suas atividades no Estado, devido às deficiências no fornecimento de energia elétrica. Disse que já participou de mais de 14 reuniões com a diretoria da Enel e de audiências na Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) em busca de soluções para o problema.

Caiado falou ainda sobre a inclusão de Goiânia entre os cinco municípios brasileiros que receberão o Plano de Enfrentamento à Criminalidade, notícia publicada pelo site da TV Pontual, de Morrinhos. Ele citou que, em quatro meses e meio de governo, as estatísticas criminais já mostram recuos em Goiás. Devido à atuação integrada da inteligência das polícias Federal, Civil e Militar, foram apreendidas no período mais de 16 toneladas de drogas em Goiás. Houve reduções nos crimes de explosão a caixas eletrônicos, roubos de veículos e de homicídios, entre outros. “Tenho compromisso com a Segurança Pública do Estado de Goiás. Não entrei para o governo para aceitar bandidos e corruptos”, avisou.