Ex-deputados, que divergiram no MDB para apoiar a candidatura do governador são incorporados à Chefia de Gabinete da Governadoria e na presidência da Agrodefesa.


Os ex-deputados Lívio Luciano e José Essado , foram confirmados pelo governador Ronaldo Caiado (DEM) na sua equipe de governol. Os nomes de Lívio e Essado apareceram no diário oficial de sexta-feira (1502). Lívio Luciano assume a a Chefia do Gabinete de Gestão da Governadoria e José Essado a presidência da Agrodefesa.
Em março do ano passado, Lívio e Essado participaram ao lado do hoje deputado federal José Nelto da divergência do MDB que apoiou a candidatura de Ronaldo Caiado. Durante a campanha Lívio buscou a reeleição na Alego e Essado, o retorno, ambos pelo Podemos.  Eles não tiveram êxito nas suas eleições, mas participaram ativamente das atividades da campanha, contribuindo inclusive na discussão do projeto de governo.

No restante de seu mandato em 2018, Lívio coordenou os debates na Assembleia Legislativa em projetos favoráveis ao governador eleito, como, por exemplo, a readequação do projeto de convalidação dos incentivos fiscais. Servidor da Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz), Lívio Luciano foi cotado para assumir as finanças do Estado, mas o governador fez opção de trazer para Goiás uma técnica ligada ao ministro da Economia Paulo Guedes. Essado, que é produtor rural assume a agência que como principal missão zelar pela sanidade do rebanho goiano. Na última década a pecuária de Goiás conquistou o status área livre de aftosa com vacinação. Este título é importante para manter as exportações da carne e do leite de bovinos do Estado.

Suplentes
A indicação dos ex-deputados abre especulações na Assembleia Legislativa para que deputados no exercício do mandato sejam convidados para ocupar postos no governo do Estado. Esta pode ser uma das táticas da área politica do governo na construção de uma sólida maioria na Alego. Na mira da Casa Verde estão legisladores do MDB, PROS, DEM, PSC, PPS .