Com a derrota nesta semifinal, a seleção masculina irá buscar a medalha de bronze contra o perdedor do confronto entre Argentina e França, que será realizado na manhã desta quinta-feira (05.08), a partir das 9h. A disputa pelo terceiro lugar no pódio será na madrugada de sábado (07.08), a partir de 1h30, no horário de Brasília.

Depois de uma campanha positiva em Tóquio, a seleção masculina de vôlei não conseguiu alcançar o objetivo de chegar à quinta final consecutiva de uma edição de Jogos Olímpicos. Na madrugada desta quinta-feira (05.08), no horário brasileiro, a equipe acabou superada pelo Comitê Olímpico Russo por 3 sets a 1 (25/18, 21/25, 24/26 e 23/25), na Arena de Ariake.

Na fase de grupos, o Brasil venceu Tunísia, Argentina, Estados Unidos e França, e passou por um resultado negativo, justamente para o Comitê Olímpico Russo, que é o primeiro finalista dos Jogos de Tóquio. Na fase de quartas de final, o time brasileiro venceu o Japão.

O ponteiro Leal foi o maior pontuador da seleção na partida, com 18 acertos. O central Lucão marcou 13 vezes, o oposto Wallace, 11, e o ponteiro Lucarelli foi responsável por 10 pontos. Ao fim do jogo, o levantador e capitão Bruninho fez uma breve avaliação, ainda sob o calor e emoção da partida. Mas o principal destaque do jogo foi o atacante Maxim Mikhaylov, da Rússia, que anotou 22 pontos.

“É difícil fazer uma análise fria agora, e acredito que o principal foi não ter finalizado a oportunidade que tivemos no terceiro set, mas o time foi valente. É difícil, frustrante porque estávamos fazendo um bom jogo. O time lutou, mas os russos mereceram. Acredito que tudo tem um porquê e agora é apagar isso aqui e ir para o bronze”, disse Bruninho.

O capitão se referiu ao fato de a equipe brasileira estar com boa vantagem na terceira parcial (20/12 e 23/18) e ter visto o adversário virar o placar e fechar o set. O técnico Renan lamentou o resultado, mas já está focado na busca pela medalha de bronze.

“Lamentamos demais não sair daqui com uma vitória. Queríamos muito estar disputando uma final, mas vamos olhar para frente. Parabéns à equipe russa porque jogou agressiva o tempo todo. Nós suportamos durante um bom tempo e na metade do jogo em diante não conseguimos imprimir um ritmo forte de saque e eles jogaram com o passe na mão”, explicou Renan.

No ciclo olímpico dos Jogos de Tóquio, o Ministério da Cidadania investiu R$ 12,85 milhões no vôlei por meio do Bolsa Atleta, programa de patrocínio individual do Governo Federal Brasileiro. Entre 2017 e 2021, foram concedidas 832 bolsas em todas as categorias para as atletas da modalidade. Nas Olimpíadas do Japão, 16 dos 24 jogadores convocados entre os homens e as mulheres são contemplados pelo programa.

“Têm coisas que acontecem no esporte, em várias seleções, que é travar em uma rede e isso aconteceu conosco hoje. Eles foram felizes com o número 1 (Podlesnykh), que entrou firme no saque, e são coisas que, infelizmente, acontecem no esporte. Que fiquem os aprendizados para que em momentos delicados consigamos encontrar soluções. Agora temos uma medalha para buscar e não vamos desistir em momento algum”, afirmou Renan.

O Brasil esteve presente nas quatro últimas finais olímpicas. Em Atenas-04, foi ouro, em Pequim-08 e Londres-12, a seleção masculina ficou com a medalha de prata, e no Rio-2016, o grupo brasileiro subiu ao degrau mais alto do pódio.

TABELA – SELEÇÃO MASCULINA

23.07 (SEXTA-FEIRA) – Brasil 3 x 0 Tunísia (25/22, 25/20 e 25/15)
26.07 (SEGUNDA-FEIRA) – Brasil 3 x 2 Argentina (19/25, 21/25, 25/16, 25/21 e 16/14)
28.07 (QUARTA-FEIRA) – Brasil 0 x 3 Comitê Olímpico da Rússia (22/25, 20/25 e 20/25)
29.07 (QUINTA-FEIRA) – Brasil 3 x 0 Estados Unidos (30/32, 25/23, 25/21 e 25/20)
31.07 (SÁBADO) – Brasil 3 x 2 França (25/22, 37/39, 25/17, 21/25 e 20/18)

Quartas de final
03.08 (TERÇA-FEIRA) – Brasil 3 x 0 Japão (25/20, 25/22 e 25/20)

Semifinal
04.08 (QUARTA-FEIRA) – Brasil 1 x 3 Comitê Olímpico Russo (25/18, 21/25, 24/26 e 23/25)

Disputa de 3º
07.09 (SÁBADO) – Brasil x adversário a confirmar, a 1h30 (de Brasília)

 

Com informações da Rede Esporte Brasil