Deputado goiano atropela lista falsa feita pelo filho do presidente, Eduardo Bolsonaro e mantém comando do partido na Câmara Federal. Em áudio, Waldir diz que vai implodir Bolsonaro.

Após uma análise minuciosa da Secretaria-Geral da Mesa da Câmara dos Deputados, das três listas apresentadas por bolsonaristas e bivaristas para a liderança do PSL na Câmara, apenas a dos pró-Bivar se sustentou. Dessa maneira, Delegado Waldir (PSL-GO) segue à frente da legenda, o que representa uma derrota para o presidente Jair Bolsonaro e seu filho Eduardo Bolsonaro (PSL-SP).

Segundo a Agência Câmara, nas duas listas apresentadas pelo deputado Eduardo Bolsonaro algumas assinaturas não conferiam. Na primeira, que continha 27 nomes, apenas 26 foram confirmados, enquanto na segunda, também com 27, apenas 24 assinaturas eram legítimas. Dessa forma, o filho 02 do presidente não conseguiu confirmar que tinha a maioria da bancada ao seu lado.

Por outro lado, o deputado Delegado Waldir conseguiu confirmar 29 das 31 assinaturas que apresentou e foi chancelado pela Câmara como o verdadeiro líder da bancada. Waldir é ligado ao presidente nacional da sigla, Luciano Bivar (PSL-PE), e tem punido parlamentares da ala bolsonarista com o afastamento de comissões.

Desabafo

Em entrevista coletiva, Waldir disse que não haverá expulsões, mas que sanções são estudadas.

“Houve um grande embate, muito desgaste”, afirmou, dizendo que chegou a cogitar o acionamento do Conselho de Ética contra correligionários que estariam espalhando notícias falsas contra ele. “Nenhum parlamentar está traindo o presidente”, afirmou.

  1. “Eu vou implodir o presidente. Aí eu mostro a gravação dele. Não tem conversa. Eu implodo ele. Eu sou o cara mais fiel. Acabou, cara. Eu sou o cara mais fiel a esse vagabundo. Eu andei no sol em 246 cidades para defender o nome desse vagabundo”, diz o líder do PSL em audio durante reunião de ala ligada ao presidente do partido, Luciano Bivar.

Reação do Planalto

Contrariado, Bolsonaro se colocou como vítima e tirou a deputada federal Joice Hasselmann (PSL-SP) da liderança do governo no Congresso. Joice foi uma das signatárias da lista que garantiu o comando de Waldir sobre o partido. O substituto da deputada no cargo será o senador Eduardo Gomes (MDB-GO).

Com informações da Agência Câmara e Revista Fórum