Ricos mais ricos e pobres mais pobres com o Covid19.

Bilionários dos Estados Unidos têm visto seu patrimônio aumentar sensivelmente durante a pandemia do coronavírus, ao passo em que milhões de cidadãos do país perderam seus empregos. A informação é do Instituto para Estudos Políticos.

De 18 de março (quando se iniciou oficialmente a política de isolamento no país) até 19 de maio, os cerca de 600 bilionários oficialmente contabilizados nos EUA viram sua renda aumentar em cerca de 15% (ou em cerca de US$ 434 bilhões), segundo o relatório do IEP, feito a partir de dados coletados pela Forbes.

No mesmo período, 38 milhões de estadunidenses recorreram a algum tipo de auxílio do governo. Esse número não computa aqueles não se enquadram nos requisitos para a solicitação de benefícios, como os imigrantes ilegais.

Enquanto milhões arriscam suas vidas, trabalhando na linha de frente da pandemia, esses bilionários se valem de um sistema tributário que canaliza a riqueza apenas para aqueles que estão no topo”, lamenta Chuck Collins, um dos autores do estudo.

Entre os bilionários com maior ganho durante a pandemia está Jeff Bezos, chefe-executivo da Amazon, que viu seu patrimônio aumentar em cerca de 30% durante a pandemia. Os pedidos online de sua empresa dispararam durante a pandemia. Ao mesmo tempo, os trabalhadores de sua empresa (considerados como “essenciais” para que as entregas continuassem sendo entregues), seguem protestando e exigindo mais proteção e maiores benefícios.

Até esexta-feira (22), os EUA já haviam contabilizado 96.370 mortes pela Covid-19, com cerca de 1.6 milhão de infectados.

Clique aqui e veja a materia completa no Portal Vemelho