Brasil de Fato –  São Paulo (SP) – Segundo novo levantamento do Centro de Pesquisa Eleitoral da Universidade de Wisconsin-Madison, o democrata Joe Biden apresenta vantagem sobre Donald Trump em três estados onde o atual presidente venceu Hilary Clinton em 2016.

A uma semana da eleição, mais de 60 milhões de americanos já votaram – Foto: Jim Watson/AFP

Michigan, Wisconsin e Pensilvânia, estados que tradicionalmente votam nos democratas, escolheram Trump nas últimas eleições e foram os estados-chave para que o empresário chegasse à Casa Branca. As eleições presidenciais nos EUA estão marcadas para a próxima terça-feira (3).

Em meio à pandemia de covid-19, o cenário atual é diferente: Biden tem mais de 50% das intenções de voto nas três federações, enquanto Trump varia próximo dos 40%.

De acordo com os dados da Wisconsin-Madison, em Michigan, Biden tem 52% da preferência do eleitorado, contra 42% de Trump enquanto apenas 5% dos eleitores estão indecisos.

Já em Wisconsin, o democrata conseguiu aumentar sua vantagem de quatro pontos percentuais para nove e tem 53% das intenções de voto enquanto Trump possui 44%.

A porcentagem de pessoas que pretendem votar pela reeleição do presidente é a mesma na Pensilvânia, onde Biden também lidera com 52% das intenções.

:: Acompanhe a cobertura completa das eleições presidenciais nos EUA :: 

Modalidades diferentes

A pesquisa também diferenciou as escolhas dos candidatos entre os eleitores que votaram antecipadamente e aqueles que irão às urnas no dia oficial da eleição, 3 de novembro.

Biden apresentou ampla vantagem entre os votos antecipados, com 87% dos votos declarados na Pensilvânia, 75% em Michigan e 73% em Wisconsin.

Segundo monitoramento do US Elections Project, da Universidade da Flórida, 40 milhões de americanos já votaram pelo correio e 19,4 milhões presencialmente. No total, mais de 60 milhões de pessoas optaram pelo voto antecipado.

Trump, por sua vez, lidera a intenção entre os que ainda vão votaram. O levantamento foi feito entre os dias 13 e 21 de outubro com 800 eleitores em cada um dos três estados.

Edição: Leandro Melito