Governador do Maranhão deixa o PC do B após 15 anos e deve assinar ficha no PSB, que cresce como alternativa de centro-esquerda na política de formação de uma frente ampla de oposição em 2022.

Pelo Twitter, Dino agradeceu a acolhida que recebeu do PCdoB durante seus 15 anos de filiação à legenda e destacou o papel histórico do partido na defesa de um “novo projeto nacional de desenvolvimento” para o Brasil.

“Informo que pedi desfiliação ao PCdoB. Desejo êxito ao Partido na sua caminhada em defesa de uma Pátria Livre e Justa. Uma grande Frente da Esperança é um vetor decisivo para um novo ciclo de conquistas sociais para o Brasil. A tal tarefa seguirei me dedicando”, afirmou o governador maranhense.

Um dos governadores que mais se destacaram no enfrentamento à pandemia, Flávio Dino deve se filiar ao PSB. Além de Dino, o deputado federal Marcelo Freixo, pré-candidato ao governo do Rio de Janeiro, deixou o PSOL e irá ingressar nos quadros do PSB.