O presidente da Argentina, Alberto Fernández, declarou nesta quinta-feira (3) que vai assinar ainda esta semana um contrato com a Rússia para adquirir a vacina Sputnik V contra a COVID-19.

Do Sputnik News

De acordo com ele, o governo argentino pretende vacinar 300 mil pessoas com a Sputnik V antes do final do ano.

“Poderemos vacinar 300 mil pessoas antes do final do ano. Cinco milhões de pessoas em janeiro e cinco milhões em fevereiro”, disse o presidente, citado pelo jornal La Nacion.
“Este contrato está pronto para ser assinado. Estou muito feliz e grato ao governo russo, porque eles têm nos apoiado totalmente e nos deram a vacina de que precisávamos com rapidez”, acrescentou Fernández.

O presidente lembrou que a vacina da Universidade de Oxford e da farmacêutica AstraZeneca só estará disponível em março no país.

“Seguindo o exemplo europeu, é razoável pensar que uma segunda onda possa chegar na América Latina no outono. Que vantagem temos? Se tivermos a vacina, podemos minimizar os danos da segunda onda vacinando o máximo de pessoas possível durante o verão”, afirmou.

A Argentina tem registrado uma das taxas de letalidade por COVID-19 mais altas do mundo. São quase 39 mil mortos e 1,43 milhão de infectados pelo novo coronavírus.

De acordo com uma pesquisa divulgada em novembro, os argentinos que querem ser vacinados preferem a vacina Sputnik V. O imunizante russo é baseado na plataforma testada e comprovada de vetores de adenovírus humanos.