O Dia Nacional da Consciência Negra será comemorado em Aparecida de Goiânia com um dia repleto de atividades, que expressará a importância da cultura afro-brasileira e africana para a comunidade.

A ação será realizada através das secretarias de Articulação Política e Educação e Cultura, nesta quarta-feira, 20, a partir das 8h, no Ginásio Antônio Alves Neto no setor Jardim Riviera.

O Dia da Consciência Negra é importante para relembrarmos que a sociedade brasileira  foi construída por meio de 388 anos de escravidão.

Essas atividades serão realizadas com objetivo de fortalecer as políticas públicas de igualdade racial em Aparecida de Goiânia, vamos também abordar um debate sobre a luta de negros e negras, desde a construção do país até hoje”, comentou João Batista, Diretor de Cultura e Conselheiro de Igualdade Racial.

Durante todo o dia serão realizadas oficinas, apresentação de batuques, roda de capoeira, sarau Afro Cultural, apresentações culturais e trançagem de cabelo africana. Os presentes também terão a oportunidade de refletir sobre preconceito e desigualdade, além de aprender sobre a importância da data no reconhecimento dos descendentes africanos e na construção da sociedade brasileira.

Ainda de acordo com João Batista o tema foi trabalhado nas Escolas Municipais durante o ano letivo, através de debates e roda de conversa com os alunos e participam de atividades sobre a história da africa no Brasil.

“Todos os trabalhos e atividades que os alunos executaram durante o ano, serão apresentados no Dia Nacional da Consciência Negra. Com o objetivo de resgatar a cultura que tem sido cada vez mais esquecida, as pessoas precisam a saber quem criou o Brasil”, destacou o diretor.

Entrega de kits escolares

Na ocasião serão entregues os primeiros materiais pedagógicos do Projeto Conhecendo nossa História: Da África ao Brasil, para a Escola Municipal Antônio Alves Neto e mais quatro escolas. O material que em breve chegará no restantes das escolas da cidade, contém a história e cultura da África a partir do processo de escravidão, conceitos sócio-político-históricos e temáticas diversas como filosofia, medicina, matemática, dentre outras. Além, claro, da cultura inter-racial formada pela contribuição de inúmeros grupos ditos negros, brancos, mestiços e os índios.

O Projeto Conhecendo nossa História: Da África ao Brasil é uma parceria da Prefeitura de Aparecida, por meio da Coordenadoria de Igualdade Racial da Secretaria de Articulação Política e Secretaria de Educação e Cultura, Fundação Cultural Palmares e o Ministério da Educação (MEC).

Confira a programação abaixo:

Manhã

08h  Abertura (Cmei Olaides Bonifacio Municipal);

09h  Lançamento da Musica “Consciência” (Ricardo Oliveira);

09h30 Apresentação Centro de Referencia Quilombola (Danças Tradicionais);

10h  Roda de Capoeira;

10h30  Apresentação de trabalhos escolares (Escolas Estaduais);

11h Encerramento 1ª Etapa (Oficinas);

Tarde

13h  Abertura (Casa de Música – Orquestra Africana)

14h  Apresentação de trabalhos escolares (Escolas Municipais)

15h  Sarau Afro;

16h  Batuque;

16h30  Encerramento 2ª Etapa (Discotecagem);