Empresas seguem obrigadas a disponibilizar álcool gel, a exigir o uso de máscara, a aferir a temperatura na entrada do estabelecimento e a evitar aglomerações.

Comércios, indústrias e empresas prestadoras de serviço que funcionam em Aparecida devem continuar seguindo por tempo indeterminado os protocolos de prevenção à Covid-19 estabelecidos pelo Comitê de Prevenção e Enfrentamento ao novo Coronavírus. E nas ruas e espaços de uso coletivo públicos ou privados, como praças e parques, continua obrigatório o uso da máscara e a regra do distanciamento social.

A suspensão do escalonamento regional das atividades econômicas, na semana passada, não muda em nada a obrigação das empresas de disponibilizar álcool gel na loja ou na indústria, de exigir dos funcionários e clientes o uso de máscara, de aferir a temperatura dos entram no estabelecimento e de controlar o acesso para evitar aglomerações.

Uma equipe de 800 servidores da Prefeitura de Aparecida segue na cidade orientando e fiscalizando o cumprimento das normas para evitar o contágio da doença. Quem for flagrado descumprindo as regras do alvará provisório, que foi baixado pelas empresas na plataforma Retomada Responsável, no site da Prefeitura de Aparecida, pode sofrer sanções.

As penalidades variam de multa no valor aproximado de R$ 580 a cassação do alvará de funcionamento. É o que lembra a coordenadora do Grupo Operacional de Enfrentamento ao Coronavírus em Aparecida, Ana Paula Vilela.

Ana Paula acrescenta que os profissionais das equipes de fiscalização (integradas por fiscais, guardas civis e orientadores) continuam visitando as empresas tanto no horário comercial, como à noite e aos finais de semana.

“Com a suspensão do escalonamento regional, as equipes agora percorrem diariamente toda a cidade, contemplando no mesmo dia bairros de diferentes regiões. Até então, o trabalho de fiscalização era focado na macrozona que tinha de fechar no dia estabelecido pelo escalonamento”, destacou a coordenadora.

De acordo com a coordenadora, a intenção da fiscalização é de continuar sensibilizando os empresários para que eles permaneçam seguindo os protocolos de segurança. Ana Paula Vilela ressalta que durante o escalonamento regional a Prefeitura de Aparecida registrou um índice de 98% de adesão das empresas às normas estipuladas pelo Comitê de Prevenção e Enfrentamento ao novo Coronavírus.

A fiscalização é feita em lojas de rua, supermercados, farmácias, postos de combustíveis, empresas do ramo de prestação de serviços, academias, shoppings centers, restaurantes, bares, feiras em geral e indústrias.

“Desde o fim de abril, quando a Prefeitura de Aparecida iniciou a retomada responsável da economia, essa fiscalização nunca deixou de acontecer. E agora, ela será ampliada e intensificada para orientarmos as pessoas também nas praças e parques, cobrando o uso da máscara de proteção facial e o cumprimento do distanciamento social”, finaliza Ana Paula Vilela.