Plantação e cultivo são realizados pelos agentes mirins da Guarda Civil  do município.

 

Uma alimentação saudável é fundamental para a melhor qualidade de vida das pessoas, além de auxiliar na prevenção de doenças ainda colabora para o bom funcionamento do organismo. Com esse objetivo, a Prefeitura de Aparecida por meio da Guarda Mirim inaugurou na manhã desta quinta-feira, 29, a “Fazendinha da Guarda”, que consiste em uma horta 100% orgânica plantada e cuidada pelos próprios agentes mirins.

Toda produção será destinada para o próprio consumo dos alunos do projeto e doados também para entidades sociais da cidade.

“Vamos ensinar os alunos a como produzir o seu próprio alimento, sem o uso de defensores agrícolas, e como cultivar a própria plantação. Os legumes serão consumidos pelos alunos e mensalmente será feita a entrega dos alimentos para entidades sociais atendidas pela Secretaria de Assistência Social de Aparecida”, afirmou o comandante da Guarda Mirim, Célio Dias.

No local, estão sendo cultivados alface, cebolinha, coentro, salsa, couve, rúcula, cenoura, pimenta de cheiro, brócolis, rabanete, dentre outros. Todos saudáveis e livres de agrotóxicos. “Eu amei essa iniciativa porque vamos plantar, cuidar e comer legumes produzidos em nossa própria horta”, disse Evelen de 12 anos, aluna há seis meses do projeto Guarda Mirim.

O superintendente de Proteção Básica, Sandro Oliveira destacou que o município apoia e incentiva o trabalho. “Além das crianças e adolescentes do Centro de Convivência da Guarda Mirim estarem aprendendo a plantar e cultivar,  eles vão também consumir alimentos orgânicos e naturalmente saudáveis. Por isso vamos continuar dando todo apoio a esse trabalho sustentável”, destacou Sandro.

De acordo com o secretário de Desenvolvimento Urbano, Max Menezes, esse tipo de atividade faz a diferença dia a dia das crianças. “Sabemos quanto o trabalho da Guarda Mirim é importante em nossa cidade e investir na formação do ser humano é o ponto principal. Quando plantamos sementes e fazemos hortaliças, plantamos também nosso investimento numa sociedade mais sustentável e menos competitiva”, informou.