Nova Central de videomonitoramento irá funcionar dentro da Cidade Administrativa.

A Prefeitura de Aparecida, por meio da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação (SCTI) e do Gabinete de Gestão Integrada Municipal (GGIM), já está definindo os pontos estratégicos na extensão do município que terão câmeras de videomonitoramento. Com software que faz a identificação de rostos e placas de veículos, 600 novas câmeras começam a ser instaladas no próximo mês em ruas e avenidas de grande fluxo e bairros com manchas criminais de Aparecida.

Segundo o prefeito Gustavo Mendanha, apesar de a Segurança Pública ser de responsabilidade do Estado, a administração municipal estará investimento na área.

“Mesmo não sendo uma responsabilidade do município, a prefeitura irá auxiliar no trabalho das forças de segurança de pública. Os equipamentos de videomonitoramento possuem um sistema inteligente de reconhecimento facial e de placas de veículos proporcionando maior vigilância das ruas e segurança da população”, destacou o prefeito que viu as câmeras em sua última viagem à China no mês passado.

Foto da atual Central de Videomonitoramento de Aparecida que será substituída por uma mais moderna e que comporta a captação das imagens das 600 câmeras. A construção já está em fase final e ficará dentro da Cidade Administrativa.

De acordo com o Secretário de Mobilidade e Defesa Social, Roberto Cândido, toda a estrutura já está sendo preparada para a instalação das câmeras. “Fizemos um levantamento, em parceria com os membros do GGIM e da Secretaria de Ciência e Tecnologia, e juntos, decidimos em quais os pontos da cidade em que as câmeras serão instaladas. Queremos com este processo reduzir o índice de criminalidade em Aparecida e garantir mais segurança para todos”, disse.

Pontos

As câmaras de videomonitoramento serão instaladas em pontos estratégicos da cidade e divididas por áreas que possuem maior demanda de vigilância. Do total das 600 câmeras, 89 farão a captura de imagens em tempo real em todas as unidades da rede municipal de Educação, entre Centros Municipais de Educação Infantil e escolas municipais.

Serão instaladas câmeras na Praça Matriz, no Centro; rotatória da Avenida V-8 com Avenida 21 de Abril, no Jardim Tiradentes; Viaduto João Antônio Borges, na Vila Brasília; Avenida Jataí, no Sítio Santa Luzia; Avenida Tropical, no Jardim Tropical; Avenida Rio Verde, na divisa com a capital; Avenida Igualdade, no setor Garavelo; Rodovia Anel Viário (BR-060); Avenida São João, no Jardim Nova Era;

Também serão monitoradas as Avenidas Independência, entre o Residencial Village Garavelo e setor Colina Azul; Junqueiropolis, no setor Serra Dourada; Rita Campos, Progresso e Alameda Girassóis, no Jardim Monte Cristo; Colonizadores, na Vila Brasilia; Escultor Veiga Vale, no Parque Veiga Jardim; Marechal Rondon e Maracanã, no Jardim Buriti Sereno; e demais ruas e avenidas de Aparecida, que são considerados pontos estratégicos com movimentação intensa de veículos e circulação de pessoas.

Olhos de Águia

As 600 câmeras contam com um moderno sistema “Olhos de Águia” que contam com um software que faz a identificação de rostos e placas de veículos e serão instaladas em pontos estratégicos da cidade como avenidas de grande fluxo e manchas criminais. Esses equipamentos serão instalados em pontos estratégicos da cidade, fazendo a vigilância, tanto do patrimônio público quanto da população.

O objetivo da administração é de, além de reduzir crimes, ajudar na identificação de suspeitos e ainda potencializar o trabalho da Guarda Civil e demais forças de segurança pública, proporcionando eficiência no atendimento ao cidadão e maior segurança para a população de Aparecida.

Para iniciar a instalação das câmeras está sendo realizada a implantação dos 540 quilômetros de fibra ótica na cidade, que levará a rede de internet para todos os cantos, auxiliando principalmente na captura e divulgação das imagens.

“Trabalhamos para concluir o processo de fiação. Até o momento temos cerca de 220 km de fibra ótica implantada na cidade, 80 postes já foram instalados e a parte de Data Center está sendo concluída. Seguimos um cronograma desde o primeiro semestre deste ano”, explicou o diretor de Inovação, Ernesto Veiga, da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação de Aparecida (SCTI).

Cidade Digital

O Cidade Digital integra uma das plataformas do Projeto Cidade Inteligente que abrange quatro ações principais: a instalação de 540 km de fibra óptica, a ampliação do videomonitoramento da cidade com aquisição de 600 câmeras com reconhecimento facial e de placas, implantação de 200 pontos de acesso livre e gratuito à Internet, e contratação de um data center próprio para o controle de gastos públicos.

O projeto busca realizar ações eficazes na construção de uma cidade conectada, universalizando todos os setores da administração pública e da sociedade, resultando em uma maior eficiência da gestão pública e melhor prestação de serviço ao cidadão.