Olá leitoras e leitores, espero que estejam bem cuidando da saúde diante a essa pandemia.

Por André Soares
Venho a algum tempo falando sobre a vida, dando dicas de como viver a vida, justamente porque precisamos aprender o quanto à vida é valorosa e como é grandioso nascer, crescer, envelhecer e morrer.

Ao viver uma depressão abandonei a vida perdendo a vontade de até respirar, não queria fazer absolutamente nada. Tudo que vivia não trazia prazer e nem satisfação, estava realmente numa escuridão fundamental sem fim.

Esse processo me fez enxergar que não estava querendo mais viver a vida e sim a de outras pessoas, ser o que não queria ser. Demorei a aprender, mas foi duro de aceitar.
Viver a vida é uma busca constante pelo seu verdadeiro eu.

Ser você é não ser um fantoche, que fica sendo puxado de um lado para o outro sem direção alguma em relação aos seus objetivos.
O universo gera uma energia de crescimento, mesmo sem ser notada a grama cresce, as árvores florescem, o tempo passa, por esse motivo preciso estar conectado com essa órbita de energia gerada pelo universo. A energia de crescimento.

Victor Hugo já dizia: “Água que não corre forma um pântano; a mente que não trabalha forma um tolo”.

Quando busco o verdadeiro eu, preciso reinventar-me, pois nesse processo vou começar a me conhecer, vou descobrir quais são os meus limites, os meus medos e terei que enfrentá-los. Assim serei aquela água corrente desbravando o oceano.

Autoconhecimento é mais difícil do que assumir a vida.

Reinvenção trás um atributo importante que é a coragem de quebrar os padrões e assim começar a questionar:
É isso que realmente quero?
Isso vai ajudar no meu autoconhecimento?
Vivemos um mundo onde o questionamento nunca foi aceito. Algo questionar acabo sendo visto como uma pessoa chata, turrona, uma pessoa do contra que sempre vê o lado negativo das coisas.

O fato de questionar é entender que tipo de energia está gerando para a sua vida. Quando não questiona acaba tendo sua energia sugada pelas tarefas do dia a dia. Ao questionar vai direcionar a sua energia para a tarefa deseja.
A mente cria dois mundos para que possamos viver.

O mundo da expectativa – a mente que constrói o não sofrimento, a família ideal e a sensação de segurança desejada.

Essa sensação de segurança surge das nossas limitações geradas por achar que não é capaz de fazer algo diferente, que tudo precisa ser igual sempre.

O mundo da realidade – viver o agora. A mente sempre está conectada no passado e no futuro, por isso deixamos de viver o agora.

Questionar a realidade é saber se a vida que está vivendo é realmente aquela que deseja ou é aquela para agradar outras pessoas.

Precisamos viver a realidade para não ficar vivendo o padrão da expectativa da suposição e achismos do dia a dia. É necessário fazer a transição do mundo da expectativa para o mundo da realidade.

Vivendo a realidade estou em busca do que amo o que faz sentido para a minha vida.
Indo em direção ao que amo, mais obstáculos enfrentarei. Mais pessoa negativa irá encontrar para dizer que nada dará certo.

O clico de convivência vai julgar, vai cobrar vai condenar os erros do passado, justamente porque resolveu assumir as rédeas da sua vida. Resolveu mudar aquilo que não faz mais sentido e afastas as pessoas negativas.

Quanto mais mudança fizer, mais o externo vai dizer que está no caminho errado. Mais pessoas vão se incomodar torcendo contra o seu crescimento.

Desta forma não podemos viver preso ao que as pessoas falam ou pensam sobre a vida que desejo levar.

Busque viver a sua verdade, aceitando quem você é.

Ao decidir mudar vai quebrar padrões que geralmente vão causar a dor, mas depois da dor vem o alivio, a certeza e a aceitação. Reinventar-se é isso, precisa quebrar as correntes do passado para viver uma vida de liberdade, tendo a coragem de fazer coisas que jamais faria, não pela incapacidade, mas apenas pelo medo de fazer.

Muitas vezes enxergo que estou no caminho que não é o meu, mas continuo trilhando por não tenho clareza de onde aquilo irá me levar, por viver o mundo da expectativa. Isso significa negar cada vez mais que precisa viver o mundo da realidade, viver o agora.
A mudança só acontece quando sentir a necessidade de mudar. Quando falamos em sentimento, é um dos pontos mais profundo do ser humano, pois sentimento vem de dentro, do interior.

Com sentimento geramos energia negativa e positiva que fazem total diferença na hora de mudar o que não está fazendo sentido.

Quando se vive o mundo da realidade, vamos abrir as portas de infinitas possibilidades que a vida oferece nesse momento preciso ter sabedoria para não ser oprimido pelo externo.
Não é simplesmente dizer que quer ser um médico, um advogado, um empreendedor, um influencie, pois lá no fundo tudo isso é apenas um rotulo criado pelo sistema familiar, sistema organizacional e sistema social para dizer que você serve ou não para os padrões.
Ao se olhar no espelho todos os dias faça sempre seus questionamentos para saber se está fazendo o que realmente quer.

Por que quero ser um médico?
Por que desejo ser um advogado?
Por que vou ser um empreendedor?
Por que quero ser um influencie?
Se a resposta for o que sente, então viva cada momento com amor. Mas se a resposta não for clara repleta de dúvidas, então chegou a hora de recuar um passo, respirar fundo e avaliar se esta vivendo o mundo da expectativa ou o mundo da realidade.

Quando estiver pronto para acordar, você irá acordar.

Se não estiver pronto vai continuar fingindo ser apenas um coitadinho.

 

André Soares

Coach | Escritor

[email protected]

Instagram: @andresoares_coach