Olá leitoras e leitores, espero que estejam bem cuidando da saúde diante a essa pandemia.

Por André Soares

“As coisas que vão nos fazer mais produtivos daqui há 10 anos são as mesmas coisas que fazem produtivos hoje.”

Quantas vezes sentiram insegurança ou medo?
A escrita dessas palavras é diferente, mas no teor são semelhantes causando bloqueios enormes em nossa vida, justamente porque interpretamo-las de forma negativa.

Precisamos olhar a insegurança e o medo de forma positiva, da forma que faz a mente e o corpo se movimentarem em direção ao objetivo e não afastar dele.

Não podemos acreditar na ilusão da vida segura. Tudo ao nosso redor faz com que criamos uma ideia fixa de que a vida precisa ser segura, desenvolvendo a ilusão que não podemos sair do padrão e que o fato de sentir insegurança e medo, não são correto.

A única certeza que temos na vida é que iremos morrer. Essa é a resposta correta e segura em relação à vida. Tudo que for diferente a isso são oportunidades que devemos encarar com sabedoria e disposição, ainda mais se for para alcançar um objetivo.
Vivemos o ciclo da vida onde nascemos, crescemos, envelhecemos e morremos, por esse motivo preciso entender como estou aproveitando esse ciclo, em busca de uma vida segura ou vivendo uma vida de oportunidades onde aprendo todos os dias.

Aos quinze anos de idade vivia rodeada pelo medo. Nesse período o meu maior medo era morrer, por esse motivo não dormia achando que não acordaria mais.

Ao longo de dez deixei de realizar muitas coisas com medo de morrer. Quando pensava na morte o desejo congelava e tudo travava. Acabei desenvolvendo a incapacidade do desafio, fazia sempre coisas seguras que não tinha risco algum.

Tudo mudou quando a minha irmã caçula veio a falecer. Foi o maior choque que a nossa família sofreu e nesse momento a minha ficha caiu. Antes de falecer, minha irmã, tinha uma vida intensa. Estava sempre sorrindo, trabalhando curtindo cada oportunidade que ela gerava em sua vida.

Refleti que não poderia mais ficar preso a situações negativas sem perspectiva alguma. Teria que ultrapassar a fronteira da segurança para a insegurança e assim viver uma vida mais dinâmica.

Despertei para a realidade que um dia eu iria morrer, por isso não poderia ficar mais esperando a morte chegar vivendo de bloqueios e limitações que estava gerado para a minha vida.

Não importa o quanto viva, o mais importante é o quanto está fazendo por você em vida.
A vida segura ignora o fato de estar vivo. Ela traz a ilusão ignorando a realidade do agora, deixando as oportunidades passarem para continuar fazendo as coisas dentro de um padrão vivendo o sistema.

Insegurança não é algo negativo, é uma grande oportunidade de fazer algo por você.
Quando decide encarar a realidade, a mente vai querer permanecer no mundo da segurança, afastando o desejo de desbravar de desafiar de quebrar paradigmas para continuar vivendo o padrão.

Existem cinco emoções básicas geradas pelo ser humano.
Tristeza – quando perdemos algo.
Raiva – gerada por ter perdido algo.
Medo – bloqueio mental.
Alegre – por alguma conquista.
Afeto – confiança pelo reconhecimento.
Essas emoções são geradas dia a dia. Muitas vezes não conseguimos identificar se foram construídas por viver uma expectativa (ilusão) ou se foi criada por estar vivendo a realidade (agora).

A expectativa – trás segurança e medo
A realidade – trás insegurança e confiança.
Por esse motivo precisa ser honesto, não com as pessoas, mas com sigo mesmo. Precisa ter clareza do que está vivendo para não passar um clico de vida frustrante.

Quando nascemos estamos livres do medo tendo mais liberdade. Com passar dos anos vem os primeiros passamos e com eles o sistema familiar já começa embutir o medo através do não dizendo que só pode fazer coisas seguras sem risco algum. Isso vem acontecendo a milhões de gerações por acreditar que essa é a melhor maneira de proteger das dores do mundo.

Uma vida segura repete padrões do sistema familiar, sistema social e sistema organizacional fazendo acreditar que o mais ou menos é o certo a se viver sem aproveitar as grandes oportunidades por medo de se arriscar.

As coisas boas da vida são para nós também. A vida é feita para se arriscar, para se jogar e realizar o que nunca foi realizado.
1% vive consciente – buscando se arriscar mais, vivendo na insegurança.
99% vive acidental – esperando as coisas acontecerem, uma vida segura.
Qual desses grupos você pertence?
Se ainda não consegue identificar faça uma reflexão, veja se está vivendo pelos seus sonhos, ou por sonhos de outras pessoas?

Quando se tem consciência entende que o medo, as barreiras, as dificuldades vão surgir, pois fazem parte da vida e são oportunidades a para ultrapassar e seguir em frente.
Não vai ficar esperando que as coisas aconteçam ou caiam do céu.

Ter objetivo sonhar com ele é uma das estratégias que encontrei para manter a minha mente sempre consciente ao levantar para buscar força e assim concretizar cada um deles.

Não sonhar é dar espaço para pensamentos negativos que trazem sofrimentos constantes.
Por isso quanto mais viver a realidade (o agora), vamos fortalecer a mente e criar pensamentos positivos.

Os pensamentos são formados de três maneiras:
Memórias – já aconteceram (passado)
Presente – o momento atual (agora)
Imaginação – situação não real (futuro)

No que está pensando?

Os pensamentos negativos são criados com memórias que não mudam e com a imaginação que nem foi criada. Perdemos tempo e energia tentando mudar o que não muda e viver o que não existe e esquecemo-nos de viver o presente nesse exato momento.
Memórias e imaginação só geram energia negativa.

Para mudar essa energia negativa preciso viver o presente criando novos hábitos saindo do padrão e livrando-se das correntes que limitam o desenvolvimento mental e corporal.
Podemos criar novos hábitos através:
Alimentação – precisamos saber o que comemos. Se comer qualquer coisa estará nutrindo o seu corpo de qualquer coisa. Alimentos saudáveis ajudam a manter mente e o corpo em equilíbrio gerando mais energia saudável.
Exercitar – é importante sim. O corpo precisa de movimento e o exercício não para deixar o corpo sarado, exercitar ajuda na respiração, cria resistência e disposição para enfrentar as dificuldades com mais disposição.
Meditar – a meditação serve para conectar você com seu interior. Pode ser por cinco minutos ou dez minutos escolhendo o período que desejar. Quando estiver estressado pare por cinco minutos respire fundo e reconecte-se.
Dormir – repor energia.

Criando novos hábitos na vida, vamos dar oportunidade de viver um novo ciclo aonde vamos nos arriscar mais vivendo de uma forma mais consciente e produtiva.
A insegurança não é negativa, ela é necessária para se viver.

 

André Soares

Coach | Escritor

[email protected]

Instagram: @andresoares_coach