Olá leitoras e leitores, espero que estejam cuidando da saúde diante a essa pandemia que estamos vivendo.

“Saúde mental é se conectar consigo, encontrando suas virtudes que dará forças para enfrentar o caos que se vive constantemente.”

Por André Soares

Quero trazer nesse artigo uma reflexão sobre o assunto que a anos é se falado, mas tomou uma grande proporção durante as olimpíadas que vem acontecendo em Tóquio, no Japão.

A ginasta artística Simone Biles (24 anos) dos Estados Unidos, após se classificar para a final individual da modalidade, decidiu não competir dizendo que precisava cuidar da sua saúde mental.

Essa atitude corajosa da atleta, fez com que o mundo parece para olhar melhor sobre o recado que ela estava passando. Tudo não é só voltado para o esporte, mas que existe uma vida por detrás dele.

Mais ou menos 60 dias atrás, a tenista japonesa Naomi Osaka (23 anos) tomou a mesma decisão, alegando que não disputaria o Grand Slam de Wimbledon porque precisava cuidar da sua saúde mental.

Naomi estava avisando que não suportava mais a pressão de ganhar, de ser obrigada a dar entrevista e entendi que o tênis não muda a vida das pessoas. Ela gosta de jogar tênis, mas ama muito mais ajudar as pessoas a vencerem suas batalhas.

O que mais chama atenção é que são duas jovens atletas de alto desempenho que estão cansadas de fazer o que amam, justamente porque o esporte coloca a pressão de ter que carregar o mundo nas costas. É o fato de corresponder às expectativas das pessoas e o medo de fracassar.

Naomi Osaka foi além, disse que o tênis não muda quem ela é, o que muda são as cobranças que surgem quando começa a ganhar. Isso vem fazendo com que ela perca o amor em jogar tênis.

Tanto a Simone Biles e Naomi Osaka tem um staff que pode ajudar nesse momento a encontrar o caminho de volta, agora quantos de nós passamos por isso e não temos nenhum apoio nem estrutura para suportar a pressão do dia a dia.

Lembro que um grande amigo um dia me perguntou:

André como você mantém a sua saúde mental?

Olha que para manter o equilíbrio diariamente não é fácil, ainda mais por tudo que já vivi e que venho vivendo é sem dúvida um grande desafio.

O sistema familiar, social e organizacional pressiona a todo o momento, para que seja aquilo que não quer ser, mas precisa ser para viver o padrão normal que é imposto. Por isso ter uma saúde mental equilibrada é de fundamental para suportar os desafios e ser aquilo que deseja.

Um exercício que faço é sempre me questionar para saber se estou mantendo o foco nos meus objetivos.

Por que estou fazendo isso?

Isso é bom pra mim?

Isso vai me levar para o meu objetivo?

É uma forma de manter o foco no que realmente eu quero e não no que as pessoas querem.

Outro ponto importante é observar o comportamento diário. Sua ação está coerente à decisão que tomou? Isso ajuda muito a manter a saúde mental equilibrada. Muitas vezes decido fazer algo, mas por vários motivos à ação acaba sendo diferente trazendo resultados não satisfatórios, e pior nem sabe por que isso vem aconteceu.

Preste atenção em você e não nas pessoas. Questione o que está fazendo com a sua vida e não fique querendo tomar conta da vida de outras pessoas.

As emoções funcionam de acordo com que vem vivendo no dia a dia. Se você se alimenta de qualquer jeito, o seu corpo vai ficar doente. Se pensar só coisas negativas, vai alimentar sua mente de situações negativas.

A parte física e mental afeta diretamente as emoções humanas transformando em um ser vulnerável.

A palavra saúde vem da raiz integral que significa saudável, estar bem com você mesmo.

Para que possa estar saudável, a mente precisa estar alegre e o corpo vibrante, mente sã e corpo são. Não existe mente sã e corpo doente e vice verse, os dois precisam estar equilibrados vivendo em sintonia. Se um não funciona, os dois não funcionam. É como se fosse uma engrenagem.

Para equilibrar a minha saúde mental durante o dia busco exercitar essas três dicas.

1 – USE SEU CORPO

Aprender a usar o corpo ao seu favor. Entender que somos feitos de energia e essa energia é divido para que possa realizar as tarefas.

Desprendemos energia ao agir, para o intelecto, para emoção, para não fazer nada, para reclamar e até mesmo ao dormir. Tudo que realizamos necessita de energia.

Diante a isso, precisa desprender energia para a dimensão mental e física se não der atenção a esses pontos, ficamos mais suscetíveis a doenças como depressão e ansiedade.

Encontre o que gosta de fazer para alimentar mente e físico, senão irá sucumbir a pressão imposta por tudo que está ao seu redor e não irá conseguir atingir os resultados desejados, chegando ao ponto de não querer realizar, como a Simone Biles e Naomi Osaka estão fazendo.

O sistema vai oprimir até convencer que você está errado.

2 – CONECTE-SE COM A NATUREZA

O universo gira em uma rotação única que não muda criando à sinergia que conecta o ser humano a natureza.

Vivendo os dias alucinadamente acabamos perdendo a conexão com a natureza, fazendo tudo no automático sem amor, só porque as pessoas estão pedindo, sem entendimento algum.

O grande desafio para o futuro é não ver o nascer do sol e nem o por do sol, pela tela de um celular. É preciso expor o nossa mente e corpo a natureza. Sentir o ar o mar, ouvir os pássaros, tomar banho de cachoeira, andar descalço no campo sentir a natureza.

Quanto mais exposto à natureza, mais equilíbrio terá, pois é a forma natural de repor a energia.

3 – COMER ALIMENTOS SAUDÁVEIS

Mais um grande desafio de suma necessidade.

Quantas vezes falamos: “Comer é tão bom!”

Eu também acho, mas precisamos saber o que estamos comendo. Saber o que come, não tem nada a ver com regime ou dieta.

O fato de estar equilibrado acaba comendo de uma forma. Agora quando está agitado sem equilíbrio, acaba comendo de uma forma descontrolada.

Alimentação faz parte do nosso estado emocional que afeta diretamente o nosso físico, por isso saber o que come e buscar alimentos que vão trazer energia para mente e corpo.

Todas essas dicas ajudam a ter saúde mental para obter o resultado desejado, mas para que isso aconteça é necessário aprender a se relacionar consigo, olhando para o seu interior, se amando a cada dia.

Nada acontece com um estalar de dedos. Ter clareza do que realmente quer para si pode parecer bem simples, mas quando colocado em prática, terá que enfrentar o sistema que oprimi diariamente.

Está preparado para esse enfrentamento?

Ao buscar entender quem eu sou e o que eu quero, vamos passar pelas cinco virtudes.

1 – HUMILDADE

Ao ver uma pessoa vencer, ter humildade de aprender com ela, se fizer sentido para alcançar o meu objetivo.

Muitas vezes julgamos e criticamos as pessoas só para alimentar e justificar o meu fracasso. Não tenho a humildade de entender que pessoas são diferentes e vivem diferentes. O que serve para mim pode não ser vir para você.

Humildade é questionar.

O que estou fazendo gera valor para a minha vida?

2 – JUSTIÇA

Nesse caso não tem nada a ver com religião ou muito com a justiça dos homens, a justiça aqui é com você.

O quanto está sendo justo com a sua vida?

Está vivendo por quantidade ou por qualidade?

Muitas vezes nos cobramos demasiadamente por achar que precisa fazer tudo em grande quantidade, mas acaba esquecendo da qualidade da decisão e ação.

3 – CONDUTA

Antes de falar organize os pensamentos e sentimentos.

Isso ajuda a ter uma comunicação flexível evitando injustiças desnecessárias.

Manter a conduta com você mesmo, é não trair os seus valores, os seus sonhos, suas vontades e suas verdades, mas não esqueça que as pessoas podem não compartilhar da mesma conduta que você.

Por esse motivo respeite as pessoas e valorize a sua vida.

4 – SABEDORIA

Sabedoria para fazer aquilo que gosta, e para isso, precisa saber o que gosta.

Por diversas vezes achamos que gostamos de algo e no final das contas descobrimos que não era aquilo que gostava.

Quando sabe o que gosta busca sabedoria para encontrar a melhor estratégia de obter o melhor resultado. Não fica reclamando da vida e nem se comparado com as pessoas, achando que alguém lhe deve favores.

5 – SINCERIDADE

Ser sincero consigo, pois se não for sincero com você, como será sincero com alguém?

Não é o ato de errar que leva as falhas, mas sim a negligência dos atos.

Ser sincero é você pensar em você e não no que as pessoas estão falando de você.

Ao entender que você é a pessoa mais importante do mundo, isso vai quebrar todos os padrões do sistema que vivemos. Justamente porque o sistema fala que devemos olhar para os outros antes de mim.

Como vai cuidar de alguém, se não se cuida!

Como vai amar alguém, se não se ama!

Por isso ser sincero consigo vai levar a exercitar esses pontos diariamente.

Vejo que tanto a Simone Biles, Naomi Osaka, eu e muitas outras pessoas que pediram ajuda para encontrar a saúde mental, é justamente porque perderam a alegria de se amar.

Conectar-se com o seu interior é o melhor remédio para enfrentar os fantasmas que são criados.

 

viver.

 

André Soares

Coach | Escritor

[email protected]

Instagram: @andresoares_coach