A Associação Goiana do Ministério Público emitiu nota de apoio ao promotor Paulo Brondi, que fez críticas ao governo do presidente Jair Bolsonaro e por isso sofre perseguição nas redes sociais.

Leia a íntegra da nota:

A Associação Goiana do Ministério Público (AGMP), entidade de classe que congrega membros, ativos e aposentados, do Ministério Público de Goiás, vem a público repudiar os graves ataques e diversas ameaças que o promotor de Justiça Paulo de Tharso Brondi de Paula Rodrigues tem recebido em redes sociais como inequívoca forma de retaliação à manifestação de autoria do associado divulgada em artigo de opinião.

Numa democracia, a natural discordância de idéias, principalmente de ordem política, deve ser materializada por meio de argumentos, jamais pela via intimidatória.

A AGMP continuará acompanhando o caso e estará ladeada com o associado para todas as providências que eventualmente se fizerem necessárias.

A Presidência