Frederick Wassef, advogado de Jair Bolsonaro, ameaçou de morte a jornalista do UOL, Juliana dal Piva, que revelou que o atual presidente roubava até 90% dos salários de seus assessores.

O presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Felipe Santa Cruz, anunciou que irá ingressar com representação contra o advogado Frederick Wassef na Corregedoria Nacional da Ordem pela ameaça feita à jornalista Juliana Dal Piva, colunista do UOL.

“É inaceitável este comportamento violento contra a imprensa de mais uma pessoa ligada a este governo. Foi mais um episódio de misoginia, como é característico de grande parte dos ataques feitos por essas pessoas a jornalistas”, afirmou Santa Cruz, segundo o jornalista Guilherme Amado, do Metrópoles.

Santa Cruz também oficiará a Seccional de São Paulo da Ordem para que o advogado de Jair Bolsonaro seja investigado também em âmbito estadual, onde tem inscrição.

Reação

Juliana afirmou que tomará “as medidas cabíveis com relação à mensagem enviada por Wassef”. “Aos amigos, aviso que estou bem. Muito bem cuidada pela família e por uma série de pessoas queridas que estão me apoiando nesse momento. Obrigada!”, escreveu ela no Twitter.

O senador Alessandro Vieira ((Cidadania-SE) defendeu a prisão de Frederick Wassef,

“Ameaçar uma jornalista que está fazendo seu trabalho é coisa de marginal. E lugar de marginal é na cadeia. Toda solidariedade para Juliana”.

 

Alexandre Gimenez, gerente-geral de Notícias e Entretenimento do UOL, saiu em defesa da jornalista: “repudiamos o ataque cometido pelo advogado do presidente Jair Bolsonaro, Frederick Wassef, contra nossa colunista Juliana Dal Piva e reiteramos nosso apoio ao seu trabalho e nosso compromisso com o jornalismo sério, independente, apartidário e voltado para atender o interesse público”.

Com informações do Metrópoles e Brasil247