Chapa formada pela Delegada Adriana e pelo ex-prefeito Pedro Wilson faz compromisso pela valorização da educação pública e dos profissionais de ensino.

Foi no governo de Pedro Wilson (2001-2004), foi criado em Goiânia o CMEI( Centro Municipal de Educação Infantil). Este novo sistema mudou a educação das crianças na primeira infância. As creches municipais e conveniadas, que eram depósitos de meninos e meninas,  se transformam em centeducacionais que hoje são referência para todo Brasil.

A Delegada Adriana Accorsi e o seu candidato a vice-prefeito, o Professor Pedro Wilson, reafirmaram o compromisso do PT com a Educação,  lançando o compromisso de “Nenhuma criança fora da escola ou do CMEI em Goiânia”.

É com a educação que vamos transformar a realidade da nossa cidade. Precisamos estabelecer que todas as nossas crianças terão acesso aos CMEI’s e a educação básica. Precisamos criar mecanismos para combater as situações de vulnerabilidade e fornecer apoio para que elas possam viver em um ambiente que as permita crescer junto com Goiânia. Esse é um pacto pelo futuro de Goiânia: nenhuma criança fora da escola!”, afirma Delegada Adriana Accorsi.

Servidor público

Ontem, Dia do Servidor Público, a Delegada Adriana Accorsi enviou mensagem pelas redes sociais parabenizando todos aqueles que dedicaram suas vidas a servir à coletividade em Goiânia.

Adriana fez compromisso de valorizar os servidores públicos municipais em seu governo e lembrou que seu pai o saudoso prefeito Darci Accorsi, estabeleceu na sua época plano de cargos e salários para servidores de todas as pastas, seja da Educação  Administração Direta ou Indireta, corrigindo distorções,  valorizando salários e carreiras.

“Nosso reconhecimento àqueles que são parceiros da administração. Hoje há governantes que tentam criminalizar o servidor. Nós que também somos servidoras públicas entendemos diferente: quem põe a culpa da crise nas costas do funcionalismo é porque não tem capacidade para governar “, conclui.

Prioridade

A eleição de mulheres é uma das prioridades do PT. O balanço preliminar das candidaturas do Partido dos Trabalhadores às eleições municipais deste ano mostrou o vigor da legenda. O PT contará com 1.600 candidatos e candidatas disputando às prefeituras, quase o dobro de 2016. Os candidatos e candidatas à vereança chegaram a 21 mil postulantes em mais de 4 mil munícipios.

“Esses números expressam o esforço político da direção nacional do PT e o grande empenho da presidenta Gleisi Hoffmann (PT-PR) em implementar essa diretriz”, destacou o deputado José Guimarães (PT-CE). José Guimarães coordenou o GTE – Grupo de Trabalho Eleitoral que mobilizou a militância petista em todo o território nacional.

O PT terá candidaturas em 26 capitais, das quais 20 com candidaturas próprias e 6 em coligação com outros partidos. Em cidades com mais 200 mil habitantes, o PT disputará a prefeitura em 57 com candidatura própria e outras 13 em coligação. Em cidades entre 100 e 200 mil habitantes, terá 65 candidaturas próprias e 28 em coligação.

A eleição da Delegada Adriana Accorsi é uma das prioridades do partido. Sua candidatura tendo como vice o ex-deputado federal e ex-prefeito Pedro Wilson  Guimarães,  mostra o compromisso do partido com a população de Goiânia,  pois foram disponibilizados os seus melhores quadros para estas eleições.

 

“Nas eleições de 2016, tivemos 990 candidatos. Nas eleições de 2012, foram 1.800 candidatos. Neste ano, são mais de 1.600 candidatos”, comemora Gleisi. “As eleições de 2016 foram as mais difíceis para nós. Foi um momento muito duro”, disse, lembrando que naquele ano o país sofreu um  Golpe de Estado, com o impechment fraudulento da ex-presidenta  Dilma Rousseff.

Para o PT, o momento é decisivo para promover um amplo debate na sociedade sobre o destino do país. Para isso, o partido apresenta nesta segunda-feira, um plano de reconstrução nacional. Além dos temas locais, o plano é um instrumento para a disputa de rumos para o país.