Íntegra da degravação mostra Paulo Guedes falando mal de governadores e de investimento público, Bolsonaro preocupado só com os filhos e  Abraham Weintraub xingando ministros do Supremo.

Como confiar num governo que é alienado sobre a realidade do brasileira? Um país que empresas estão fechando, o desemprego está em alta e o presidente que chama governadores de “bosta” e um ministro da Economia que critica investimento em obras para gerar empregos?

O leitor pode tirar suas conclusões lendo a íntegra da transcrição do vídeo da reunião ministerial do dia 22 de abril, onde ficam claros os exemplos de falta de compostura do presidente e ministros, e a preocupação com questões menores, diante da devastação que assola os brasileiros com a pandemia do Covid19.

Graças à decisão do decano do Supremo Tribunal Federal, o ministro Celso de Melo, os brasileiros podem tomar conhecimento da falta de preparo daqueles que são responsáveis pelos destinos do Brasil.

 

Frases:

“Eu não vou esperar foder a minha família toda, de sacanagem, ou amigos meu, porque eu não posso trocar alguém da segurança na ponta da linha que pertence a estrutura nossa. Vai trocar! Se não puder trocar, troca o chefe dele! Não pode trocar o chefe dele? Troca o ministro! E ponto final! Não estamos aqui pra brincadeira” (Bolsonaro)

“Eu quero todo mundo armado”! (Bolsonaro)

“Tem que vender essa porra (Banco do Brasil) logo” (Guedes).

“Aproveitar a pandemia para ir passando a boiada (destruição da Amazônia)” (Salles)

“Eu, por mim, botava esses vagabundos todos na cadeia. Começando no STF” (Weintraub)

Veja a transmissão do vídeo pela Band:

 

 

Leiam aqui o laudo de perícia feita pela Polícia Federal com a degravação da reunião na íntegra.

Ou aqui:

https://drive.google.com/file/d/1J6_7c47Ep-TiCGDrl2vvTPwvJ5jUwVHQ/view?usp=sharing

Leia também

Vídeo divulgado: Bolsonaro xinga governadores de “bosta”, prega armamento da população e diz que é fácil implementar ditadura no Brasil