Pela quinta semana consecutiva, o Brasil manteve os números de novos contaminados pelo coronavírus em patamares superiores a 400 mil em sete dias. O platô altíssimo teve início no fim de fevereiro e chegou a superar meio milhão de infectados por três vezes.

Segundo dados do Conselho Nacional de Secretários de Saúde, entre o domingo, 25 de abril e sábado, 1º de maio, foram registrados 417.760 novos casos. O total de pessoas infectadas em solo nacional desde o início da pandemia chega a 14.725.975,

A média móvel de casos também voltou a subir e alcançou 59,6 mi neste sábado. O cálculo é feito a partir da soma de todos os registros dos últimos sete dias, dividida por sete. Somente neste primeiro dia do fim de semana foram relatados 66.964 contaminados.

O ritmo de crescimento dos óbitos vem diminuindo no último mês, mas se mantém em níveis muito superiores aos piores momentos da pandemia no ano passado. São mais de quinze mil mortes por semana há quase dois meses. Em 2020, o recorde foi de 7,7 mil.

Nesta semana, a soma de casos fatais ficou em 16.945. Somente nas 24 horas entre sexta-feira (30) e sábado (1), foram confirmados 2.656 óbitos. O total de vidas perdidas para a covid-19 no Brasil já chega a 406.437.

Saiba o que é o novo coronavírus

É uma vasta família de vírus que provocam enfermidades em humanos e também em animais. A Organização Mundial da Saúde (OMS) indica que tais vírus podem ocasionar, em humanos, infecções respiratórias como resfriados, entre eles a chamada “síndrome respiratória do Oriente Médio (MERS)”.

Também pode provocar afetações mais graves, como é o caso da Síndrome Respiratória Aguda Severa (SRAS). A covid-19, descoberta pela ciência mais recentemente, entre o final de 2019 e o início de 2020, é provocada pelo que se convencionou chamar de “novo coronavírus”.

Como ajudar quem precisa?

A campanha “Vamos precisar de todo mundo” é uma ação de solidariedade articulada pela Frente Brasil Popular e pela Frente Povo Sem Medo. A plataforma foi criada para ajudar pessoas impactadas pela pandemia da covid-19. De acordo com os organizadores, o objetivo é dar visibilidade e fortalecer as iniciativas populares de cooperação.

Edição: Lucas Weber